domingo, 8 de outubro de 2006

O que sobrou do céu?


Ainda lembro de um tempo
perdido,
no quintal da memória
esquecido,
enquanto nossas vidas
quaravam ao sol,
éramos tão jovens
e os dias tão longos
e no ponto mais alto da rua
subíamos e olhávamos
para o céu,
procurando entreter o sol,
esticar o dia,
soprar as nuvens
de seus cachos dourados,
projetar nas pipas
os nossos sonhos,
o amanhã estava
bem em frente aos olhos
que abríamos e fechávamos,
tentando adivinhar:
o que sobrou do céu?

E sem percebermos, tudo
girou tão rápido,
e já não éramos mais
os mesmos,
dançando ali
sem qualquer entreato,
sem ritmo,
num passo feroz e fugaz,
como foi que nos perdemos?
e deixamos de olhar
para o céu que vazou,
deixando as estrelas caíram,
as nuvens dispersarem
e os nossos sonhos
se confundirem
com a urgência cotidiana
e o amanhã perguntava
ansioso sem lograr
a mesma resposta
que olvidamos questionar:
o que sobrou do céu?

Agora restamos
apartados
de tudo o que fazia
sentido,
Estamos sós,
acompanhados
de íntimos desconhecidos
não temos mais
o viço do tempo,
nem o frescor do dia,
somos do conteúdo
a embalagem,
da essência antiga
o vago aroma,
somos o somatório
de tudo o que poderíamos
ter sido
e nem me lembro mais
de como nos conhecemos
e se realmente entre tantos,
fomos dois,
Eu já não pergunto mais
pelo amanhã
ou por depois,
Eu já não espero mais
por mim mesmo ou
por nós,
E talvez dois olhos redondos,
brilhantes e pueris,
e um sorriso de criança
para mim sejam tudo
o que sobrou do céu...

...

Este texto foi inspirado pelo título de uma canção que eu adoro. Este título ficou ecoando em minha cabeça, e esta é minha resposta para a questão: O que sobrou do céu? (composição: Yuka/ O Rappa)

...

18 comentários:

Eliana disse...

Bela foto! De uma beleza triste, mas bela!

Lidiane disse...

Nunca vai faltar céu pra gente como você.
E além dele, estrelas.

Dom disse...

Vez ou outra, o inferno.

LÉA MARTINS disse...

Quem sabe, um cantinho para a gente ser feliz?


bjs / Léa

Adão Flehr disse...

Eliana, Lidiane, Dom e Léa obrigado pelas visitas!
É sempre bom tê-los aqui.
Contudo, devido a uma "falha técnica" minha, vcs comentaram neste post ainda incompleto, sem o texto! Desculpem-me!
O lado bom da coisa: constatar que mesmo sem texto eu tenho o carinho de vcs!! (rssssss)

Beijos e um pedaço do céu...

Lidiane disse...

Risos.

Agora comento o texto.
Veja a vantagem embutida aí: dois comentários pra um post só.
Nhé, nhé!
:P

Se antes falei do "além-céu", falo agora dos olhos pueris.
Há quem tenha nossa idade somada e mesmo assim, olhos de criança.
Se os seus, que nunca vi, não são assim, ainda podem ficar, Adão.
Não é o que merecemos todos?

Beijoca.

CRISTIANE LINS disse...

Adão,
Eu amo esta música! e amei o seu poema também! triste mas belo.

Beijinhos,
Cris

Vera Fróes disse...

Adão, muito lindo o seu texto, apesar de triste. Não percas a esperança, sempre podermos criar o nosso céu, o céu possível.

Boa semana.
Bjos.

ALEX FERREIRA disse...

Caríssimo,
Punjente o seu poema, me fez viajar através do tempo e recordar o passado também...
Sempre sobra um pouco de tudo, quem sabe do céu sobrou um cantinho azul, com uma nuvenzinha macia? rsrsrsrs

Forte abraço,

LÉA MARTINS disse...

Querido,
A-D-O-R-E-I!!! Valeu a pena mesmo voltar aqui. Aliás sempre vale!

bjs / Léa

Beatriz Mendes disse...

Adão,

Bela imagem, belo poema, reflexivo e profundo. Tens uma sensibilidade única. Mereces tudo de bom do céu.

Beijo,

Monalise disse...

Nossa, q profundo.
Texto e imagem perfeitos!
Reflexões assim sempre fazem bem.

Brigada pela força!

Beijos

ANA SEABRA disse...

Lindo, lindo! No fim das contas, sobra um pouco do amor que se amou!

beijos,

SAMARA DIAS disse...

Beleza de texto adão, li e reli várias vezes.

Quero mais, viu?

Bjs,

MARCELO disse...

Amigo Adão,

Será esta uma reflexão pós-eleições??? Deste céu, sobrou bem pouco para nós!!!!! rsrss...

LORENA disse...

É sempre bom fazer um "inventário de emoções". Belos sentimentos, os seus.

Beijos,
Lorena

Tamara disse...

Que ótimo, Adão! Porque eu não sei o que restou...

Tamara disse...

É ma-ra-vi-lho-so ler tudo isto em VOZ ALTA. Dá vontade de repetir e repetir, até soar como uma canção.

B-jos.

Postar um comentário

As opiniões aqui postadas são de responsabilidade de seus autores. O Autor do blog somente se responsabiliza pelo conteúdo publicado e assinado pelo próprio.