terça-feira, 3 de outubro de 2006

Brava gente



No domingo, eu cumpri com o meu dever cívico, afinal o voto é obrigatório! Aliás, não consigo entender por qual motivo este dever compulsório não se transfigura em direito facultativo. Mas confesso que mesmo se não fosse obrigatório, eu teria votado.

Confesso ainda que eu sempre gostei deste clima de mobilização popular, lembra um pouco a época da copa do mundo, sendo que nas eleições, a nação torce dividida, alguns vendem sua torcida por dentadura, rapadura ou bolsa família, outros torcem vendendo santinhos dos pleiteantes por trinta reais por semana.

Acreditem, eu gosto tanto de eleições que na segunda seguinte, eu acordei vibrando pelo fato de ser necessário um segundo turno. Iremos votar novamente agora, dia 29!

A euforia só foi interrompida pela estupefação proporcionada pela complementação das notícias dos jornais: José Sarney pelo Amapá, Fernando Collor por Alagoas foram eleitos senadores. Paulo Maluf foi eleito Deputado Federal por São Paulo com a maior votação do maior colégio eleitoral do país. Atrás dele (no sentido figurado), Clodovil, com a terceira maior votação! E ainda: João Paulo Cunha, Antônio Palocci, José Mentor, Valdemar Costa Neto, José Genoino, entre outros, comprovam que a democracia é a panacéia dos desesperados, desiludidos e desempregados! Leia aqui a lista integral dos contemplados!

Infelizmente, nem todos tiveram a mesma sorte. Alguns dos implicados no escândalos das ambulâncias (talvez por ser assunto ainda estar fresquinho), a "deputada dançarina" Angela Moraes Guadagnin , o "emérito" Delfim Neto e o "inesquecível" (será por isso?) Severino Cavalcante não lograram sucesso. Bom, neste país não há muitos Severinos que consigam mesmo o sucesso.

Para não radicalizar (mesmo porque hoje em dia, ninguém mais radicaliza) devemos lembrar a frase do estadista Winston Churchill: "A democracia é o pior dos regimes políticos, exceto todos os outros".

Acredito que os diversos "brasis" que votaram neste domingo estão numa encruzilhada de seu destino: nunca estivemos tão céticos e ao mesmo tempo avessos às mudanças quanto agora.

Espero que esta "brava gente" consiga vislumbrar um caminho melhor a ser trilhado e juntos e conscientes consigamos transformar isto aqui numa verdadeira nação.

p.s.: Ao contrário do que muita gente interpretou, o post anterior "Que mal fez Daniela" teve a intenção de falar sobre o nossso país, seus desmandos, arbitrariedades e mazelas, usando o caso da Daniela Cicarelli apenas como subterfúgio para tanto. Como quem diz: Não temos tanto a nos preocupar? Para que perder tempo falando da vida dos outros? Eu acredito que a bela tem o direito de fazer o que bem entender de sua vida, desde que não cerceie e prejudique os direitos básicos do próximo, como vem sendo feito em nosso país por nossos "distintos" políticos, há muitas décadas.

17 comentários:

Lidiane disse...

Primeirona a comentar de novo.
OBA!
\o/

Apesar de pensar muito sobre política, falo quase nada sobre isso. Meus ideais sempre giraram em torno da liberdade e da democracia. E, democracia plena.
Mas sabe, querido Adão, fico pensando no que leva um ser humano votar no Clodovil, no Collor, no Maluf, no Sarney e no Frank Aguiar (!!!!).

Só lamento. E torço pra que o brasileiro para de brincar de votar. E, claro, não gosto do voto compulsório. Nem um pouco.

Beijo, beijo.

Lidiane disse...

E faz de conta que você não leu "para", leu "pare".

Nhé!
Culpa do teclado. :P

BEATRIZ MENDES disse...

Eu sabia que pelo andar da carruagem estas eleições iriam dar no que deram. Será a volta dos mortos-vivos? ou seremos nós que estamos que nem zumbis, dormindo o sono eterno da omissão?
Tristes constatações, querido amigo!

Beijos,
Bia

LÉA MARTINS disse...

E o pior é que ainda terá segundo turno. Tomara que sirva para alguma coisa...

sds / Léa

CRISTIANE LINS disse...

Estamos escolhendo entre o ruim e o pior, não tem jeito mesmo, Aqui no Rio tivemos algumas figuras como "Pudim" e Srta Sueli" que também foram eleitas inexplicavelmente.

Beijinhos,
Cris

ANA SEABRA disse...

Maluf, Sarney, Collor, os deputados do mensalão... é muita provação para um povo só. Ainda estou sem entender.

Resta a esperança de alguma reação para o 2º turno.

ALEX FERREIRA disse...

Boa, Adão,
"A democracia é o pior dos regimes políticos, exceto todos os outros". Esta frase define bem o que sinto.

Forte abraço,

MARCELO disse...

Collor, Maluf e cia. Ninguém merece! É realmente a "volta dos muito vivos". rsrsrs

SAMARA DIAS disse...

Apesar de tudo, ainda estou otimista.

Teve muita gente que não conseguiu a reeleição e ainda tem o segundo turno...

Conscientização e exercício da cidadania requer tempo.

beijos querido,

Eliana disse...

Amigo da Rossana é meu amigo.
Gostei do seu Blog. Apareço! Apareça!
Confesso que não estou muito entusiasmada com o segundo turno. Escolher entre o ruim e o menos ruim não ma entusiasma.
Mas voto!
Abs
Eliana

ANA PAULA disse...

Oi Adão,
A Bia me falou de seu blog e cá estou! Gostei de teus textos, parabéns.
Espero que para o segundo turno votemos com consciência!

abs,

CLÁUDIO SANTOS disse...

E EU NÃO SEI O QUE É PIOR : ATURAR TODO MUNDO FALAR DA CICARELLI COM O HOMEM-BERINJELA NA PRAIA OU O MALUF, CLODOVIL E FRANK AGUIAR NO CONGRESSO!!

É DOSE, AMIGO.

ABRAÇÃO

LORENA disse...

Não é linda a nossa bandeira tremulando ao vento? Temos um território tão vasto, tanta variedade de produtos naturais cultivados, um povo tão amistoso.

Eu tenho esperanças de um futuro pródigo para nosso país.

beijos,
Lorena

Sila Góes disse...

Adão tudo bem?

É minha primeira visita. O seu blog é muito diversificado e interessante. GOstei da forma como escreve.
Fique com Deus
Beijos

Sila

Anônimo disse...

A palavra tem sido o seu dom, dom este que voce tem nos agraciado a cada belo texto que escreve.
A muito não passo por aqui, ou melhor dizendo, quase nunca passo deixando um comentário.
Porém passo para expiar, passo para me enlevar, passo para me animar, passo para me distrair, e a cada destas passadas me surpreendo pois a tua textualidade se melhora e refina a cada nova criação.
Teu humor é empreendedor pois mesmo questionando o quase inquestionável ( a política e o povo brasileiro ), você ainda consegue mostrar que existe beleza em alguns atos, por mais que pareçam desgastados pelo tempo e pelas corrupções imorais deste pais.
Passei para dar um abraço no amigo.

Abraços.

Gerson Spolidoro

michele disse...

Ando sentimental...
Gosto disso.
Ando repleta de sentimentos.
Antes isso.
Ando e tenho andado assim.
Melhor isso.
Prefiro assim do que render-me ao amargo e ao vazio.
Não quero, não vou e não posso me azedar.
Heureca, finalmente heureca!
Enfim, eis me aqui em sentimentos e sentimentalidades....

Tamara disse...

Eu confesso que ando confusa e desinteressada por política, nunca estive assim em toda a minha vida. Tô precisando reencontrar minha adorável professora Kazue de Geografia/História...

Esses pequenos canalhas sendo eleitos é o cúmulo, dá vontade de bofetear quem votou neles.

Você acredita que na hora de votar no senador me deu um branco geral, depois veio a lembrança dos nº e a confusão... votei NULO, por conta disso. Estou, realmente, desleixada {credo!}. Não ando nada BRAVA...

........
Pois, quem confundiu o seu texto anterior? Caracas, hein?!

........
Por que votaria em mim? Só porque eu não prometo nada, né {rs}...

B-jão, bom findi.



P.S.: Estou elétrica hoje, liga não.

Postar um comentário

As opiniões aqui postadas são de responsabilidade de seus autores. O Autor do blog somente se responsabiliza pelo conteúdo publicado e assinado pelo próprio.