quarta-feira, 6 de setembro de 2006

Blogs days: O silêncio dos bons



Fato 1: No último dia 31/08 tivemos mais uma edição do Blog Day, iniciativa que tem o propósito de franquear a todos a possibilidade de conhecer novos blogs de outras áreas de interesses, como também de outros países, através de um sistema bem simples: neste dia, cada blogueiro posta a indicação de 5 novos blogs aos seus leitores. Este sistema faz com que possamos descobrir novos blogs e também que o nosso blog seja descoberto... ;)
Em tese, este sistema aproveita o maior poder dos blogs: o de fazer girar, de forma rápida, proeminente e democrática, as informações produzidas por todos nós que fazemos parte da blogosfera.

Fato 2: Neste mesmo dia, em meio às milhares de atrocidades cotidianas que tem a minha cidade como palco, visto que o Rio de Janeiro se tornou uma ilha: é um conjunto de belezas naturais cercado de áreas de risco por todos os lados, um cadáver foi deixado ao lado de uma amendoeira, situada em frente a uma delegacia, próxima do escritório onde eu trabalho. Nada de extraordinário... Exatamente. Este é o problema. Nada mais nos espanta, surpreende, mobiliza. Um humilde pescador arriscou-se a sair de casa ainda cedo, em dia de guerra de tráfico, para obter o sustento de sua família. Foi alvejado, levado numa carroça de madeira para a frente da delegacia em procura de socorro e morreu nos braços de seu desolado pai, nordestino que migrou para o sudeste em busca de uma vida melhor e encontrou uma morte ordinária. Além do pai e de alguns familiares, ninguém mais se importava com a morte de um inocente. Chegou a perícia, depois o rabecão, o corpo foi jogado na gaveta, levado para o IML e acabou-se a história. A história de mais um Severino. A história de todos nós. O acontecido suscitou o meu post anterior, “Morte e vida involuntária...”

Fato 3: Li no excelente Pensar Enlouquece do Sr. Alexandre Inagaki, blogueiro proeminente na blogosfera, que o Sr. Fernando Gouveia autor do blog Imprensa Marrom, acionado judicialmente devido a reclamação de uma pessoa que se sentiu ofendido com um comentário deixado em seu blog por um anônimo, foi condenando em primeira instância a pagar indenização ao ofendido. Esta sentença, apesar de ainda não ser definitiva cria uma perigosa jurisprudência para os blogs: Como moderar os comentários sem vestir o hábito do censor? Ou então de forma mais radical, seremos obrigados a eliminar os comentários para não corrermos riscos? Em seu post o Sr. Inagaki discorre sobre todas estas possibilidades com lucidez, vale a pena ler.

Fato 4: Ainda no Pensar Enlouquece, no post seguinte, o Sr. Inagaki nos conta a surpreendente história de como uma campanha (Xô Sarney), iniciada involuntariamente por uma charge e encampada por duas irmãs blogueiras, despertou a reação antidemocrática e hostil da parte dos correligionários daquele senador.

Acredito que aqui caibam algumas perguntas: A censura realmente acabou neste país? A democracia é mero artífice nas mãos dos que detêm o poder? Que papel estará reservado aos blogs se além de restringir os comentários, tiverem que passar por censura interna e externa do conteúdo produzido?

Este post foi criado a partir dos quatro fatos relatados acima, que me fizeram relacionar a uma frase antiga que escutei recentemente:

..."O que mais preocupa não é nem o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem-caráter, dos sem-ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons"

(Martin Luther King)


E você, até quando ficará em silêncio?

7 comentários:

reflexoes depois disse...

silêncio.. arma dos inocentes, indecentes e talvez prudentes em excesso. A censura nunca deixou de existir. Sabemos disto os movimentos democráticos em nosso país assemelhança ao "pane et circus" romano.

Boa semana

ANA SEABRA disse...

Só não podemos nos silenciar. A resistência ao poder dominante sempre será valida.

Beijos,
Ana

Cristiane Lins disse...

Adão,
Fiquei impressionada com esta coisa do cadaver proximo ao seu trabalho, se fosse comigo eu não conseguiria mais trabalhar! E voce transformou tud em poesia!
Realmente, a violência, a insegurança, a falta de ética dos polítiocs, está tomando proporções assustadoras! Temos que reagir.

Bom fds e beijos,
Cris

david disse...

Nem que todos os marimbondos me ferrem eu me calarei.

Lidiane disse...

Querido Adão.

Bom voltar a ler você.
E, por coincidência (de novo) estive mergulhada no assunto "censura" por esses dias passados.
Morte e Vida Severina.
Cálice.
E nossas vozes.
Todas as nossas vozes.

Censura velada é inimigo escondido.
Perigoso, mortal e que precisamos combater.
Eu estou nessa luta.

BEATRIZ MENDES disse...

A censura realmente não foi extinta, nem o racismo, nem a disicriminação feminina. Temos atualmente formas difarçadas destes males.

Como você Adão, Acredito que não devemos nos calar.

Beijos,
Bia

Anônimo disse...

bom comeco

Postar um comentário

As opiniões aqui postadas são de responsabilidade de seus autores. O Autor do blog somente se responsabiliza pelo conteúdo publicado e assinado pelo próprio.