quinta-feira, 27 de abril de 2006

Por acaso... uma canção...

Estou há vários dias sem conseguir navegar na web decentemente... Problema que estou ainda discutindo com o provedor e com a Cia. telefônica...
E nos últimos dias estive de cama, ainda estou na verdade, em função de uma virose ou algo parecido, ainda estou discutindo também, com os médicos...
De qualquer forma, serve como explicação aos poucos, porém francos amigos que visitaram este blog neste período, procurando novidades...

off-line, doente, tudo de ruim! Inferno astral perde...

Deixo aqui uma letra de música que traduz como me sinto no momento. Sou fã da Adriana Calcanhoto e ela contou num show que fez esta música após seu apartamento ter sido assaltado e exprime o vazio que dá quando nos são retiradas coisas tão simples, mas tão fundamentais...


Sem ordem
Sem harmonia
Sem belo
Sem passado
Sem arte
Sem artéria
Sem matéria
Sem artista
Sem voz
Sem formato

Sem escolas
Sem achados
Sem sol
Sem tom
Sem melodia
Sem tempo
Sem contratempo
Sem mito
Sem rito
Sem ritmo
Sem teoria

Uma canção por acaso
Uma música sem som
Uma canção por acaso
Uma sem som

(Canção por acaso - Adriana Calcanhoto)

6 comentários:

Lidiane disse...

Também gosto de A. Calcanhoto.
Tem uma música dela que faz parte da trilha sonora da minha vida.
;)

Virose é fogo.
Quando não se sabe o que é, é virose.
Ai, ai, ai.

Mas, inferno astral termina amanhã, menino taurino.
Parabéns adiantado, melhoras e um beijão de feliz aniversário.

Lidiane disse...

Hoje, vim, na data certinha, desejar que você brilhe em seu caminho.

Beijos e parabéns.

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Really amazing! Useful information. All the best.
»

Anônimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»

Postar um comentário

As opiniões aqui postadas são de responsabilidade de seus autores. O Autor do blog somente se responsabiliza pelo conteúdo publicado e assinado pelo próprio.