quinta-feira, 9 de março de 2006

O valor do afago

Eu sou um privilegiado. Criei este blog para o expurgo de meus demônios interiores, numa espécie de auto-análise virtual. E funcionou. Como fez bem ter me exteriorizado um pouco neste divã eletrônico! Eu recomendo.
Não havia de minha parte, o menor interesse em figurar em nenhuma lista de “top 10 blogs” (como realmente não figuro!) nem em contabilizar em meu contador de acessos (nem tenho isso!) um número com mais de três dígitos, nem que em cada um de meus posts fossem contados dezenas de “comments” (como pode ser percebido, não é o caso).
Contudo, como em todo processo criativo, decorrido algum tempo, a criatura passa a desenvolver vida própria. E meu blog passou a ser visto, visitado e comentado por alguns poucos, mas sinceros e gentis leitores que fomentaram o meu desejo de não deixar de postar algo regularmente, mesmo quando eu não dispunha de tempo, ânimo ou inspiração.
Estes leitores são o tema deste post de hoje, eu o dedico para eles...

Obrigado a todos. Posso contá-los nos dedos das mãos... como quem conta seus amores...os verdadeiros... mas o que importa é o carinho, a interação, a troca de idéias.

O mais curioso em tudo isto é que quase a totalidade dos citados acima, chegou aqui espontaneamente, enquanto que pessoas mais próximas, do meu convívio mais direto, que eu convidei afetuosamente para participar deste blog, estas declinaram silenciosamente.

O que demonstra como é estigmatizante a rotulação que fazemos em nós mesmos e nos próximos. Uma vez rotulados, não conseguimos enxergar nada além em seu interior senão aquilo que descrevemos no rótulo. Pais, irmãos, parentes, amigos, amantes, cônjuges, ex-namorados, etc.. Rótulos. Nada mais. Pois acima de tudo isto, somos seres humanos, errando e acertando, tropeçando e levantando, apagando e escrevendo nossas pequenas estórias no livro dos tempos.

Mas o que eu gostaria de dizer aos que já freqüentam estas linhas e aos que vierem a freqüentar, é que eu sou um privilegiado por ter a atenção de vocês. Por longos ou breves instantes. Pois descobri que não existe palavra escrita, falada ou pensada que não deseje viajar até aos olhos, ouvidos e corações alheios e lá receber acolhida. Este é o motivo delas existirem.

Este blog é vosso. Voltem sempre e mais. Comentem, concordando ou não, gostando ou não do que está escrito, exteriorizem sua opinião. Contudo, devo confessar que não há nada mais estimulante do que o carinho. Não há como negar o valor do afago.

(suprimi alguns trechos deste post, concessão feita em nome da amizade).

6 comentários:

Tamara disse...

Óooo, que lindo!
Óooo, que surpresa!!
Óooo {risos}!!!

Muito obrigada pelo seu afago. Muito obrigada pelo seu generoso elogio.

.......

É verdade: "quase a totalidade dos citados chegou espontaneamente". Pois, as pessoas do meu convívio não demonstram muito interessante em participar do meu blog, também.

Eu desanimei, no início, por conta disso. Mas agora já me acostumei e você me fez até alegre.

.......

Outro detalhe: meu blog é um tremendo purgatório {mais risos}.

.......

Aaaaah {esse meu comentário está extenso, não?}, descobri minha verdadeira vocação: QUERO SER FREIRA. Freira que segue as doutrinas do pe. Quintana...

.......

Amplexos, meu querido.

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

I'm impressed with your site, very nice graphics!
»

Anônimo disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

Van disse...

DiVAN??????????

Anônimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado

Postar um comentário

As opiniões aqui postadas são de responsabilidade de seus autores. O Autor do blog somente se responsabiliza pelo conteúdo publicado e assinado pelo próprio.