domingo, 20 de fevereiro de 2011

Paraíso sem nome


Cola os teus lábios nos meus

Mas não diga meu nome

Enrosca minha língua na tua

Que fogo é este que arde,
arde,
arde,
 mas não me consome?


 
Daquilo que eu era não é mais o que sou

Você sorriu e tudo modificou

Estou em guerra e estou em paz

Com você por perto

 não me falta nada mais...



Perguntei ao arco-íris qual é a cor mais rara

E ao oceano qual a gota mais cara

Esta perola de brilho intenso é o seu coração

Preso, enclausurado nesta escuridão



Um amor que nunca vi, nem dele nunca ouvi dizer

não mostra a face, não diz o nome, entra sem bater

Nada quero saber nada além de você e eu

Com você por perto

 estou nos braços de Deus...



Faz de mim feliz em meu melhor janeiro

Você, meu carnaval fora de fevereiro
 
Neste nosso paraíso que não precisa de nome

Deste fogo que arde,
arde,
arde,
 mas não me consome
para queimar eternamente...

até o seu fim

.

..



Da Série : “Silly Love songs”... (E esta é letra de música mesmo...)

2 comentários:

Eliana disse...

Muito bonito o poema Adão!
Beijo
Eliana

Tamara Queiroz disse...

Grava prá gente! Grande podcast!

Postar um comentário

As opiniões aqui postadas são de responsabilidade de seus autores. O Autor do blog somente se responsabiliza pelo conteúdo publicado e assinado pelo próprio.