quinta-feira, 21 de dezembro de 2006

Habemus vergonha?

Errata: Este blog anunciou no post passado que o "fechamento de ouro" dos trabalhos dos nossos parlamentares neste ano, seria a absolvição do deputado José Janene pela Câmara dos Deputados das acusações de quebra de decoro parlamentar, por "supostamente" ter recebido R$ 4,1 Milhões do "valerioduto".

Erramos. Na semana passada, ao apagar das luzes deste ano, as mesas diretoras do Senado e da Câmara , liderados por Renan Calheiros (aquele mesmo, da época collorida deste país) e Aldo Rebelo (do partidão, pois que "Hay que endurecer, pero sin perder"...) decidiram em reunião reajustar os próprios salários em 91%, reajuste concedido de acordo com o teto do judiciário, elevando os vencimentos para R$ 24,5 mil.

Dos 29 parlamentares presentes, apenas três (Heloísa Helena, senadora - PSOL-AL; Chico Alencar, deputado - PSOL-RJ e Henrique Fontana, deputado-PT-RS) votaram contra a medida que em efeito cascata, reajusta também os vencimentos de deputados estaduais e vereadores.

Enquanto isto, os congressistas ficam discutindo se o trabalhador merece ou não ganhar R$ 8,00 além da proposta do governo, que quer um mínimo de R$ 367,00 contra os R$ 375,00 já aprovados, e alegam que o salário mínimo não pode ser aumentado pelo efeito cascata que provoca, principalmente na Previdência. Já o efeito cascata dos salários do Congresso, nas Assembléias e Câmaras Municipais, este ninguém discute.

Pressionado por alguns setores da sociedade, houve o recuo da Câmara, após o Supremo Tribunal Federal (STF) barrar o ato da mesa diretora das duas casas . A discussão teve que ir para voto em plenário. Com isso, a proposta de rajuste de acordo com a inflação, elevando para R$ 16,5 mil, ganhou forças, porém, também não encontrou consenso.

A decisão sobre o reajuste salarial dos parlamentares ficou para 2007. Por falta de acordo entre os líderes, a questão não está mais na pauta de votações do plenário da Câmara desta quarta-feira (20/12). Ainda há sessão nesta quinta (21/12), mas como não houve nenhum pedido de urgência para a matéria e ela não pode ser votada porque não há consenso, o reajuste dos parlamentares fica para o ano que vem.

O adiamento pode ser considerado como uma vitória da sociedade, já que até pelo menos fevereiro de 2007, os parlamentares continuam ganhando (somente!) R$ 12,8 mil. Pobres coitados...

A mesa (ainda mais) farta do poder, almejada pelos nossos representantes, ficou para o ano vindouro. O "Natal sem fome" deles foi adiado. Esperamos que definitivamente.

O indefectível deputado Inocêncio Oliveira (PL-PE) entusiasmado pelo resultado da reunião entre as mesas diretoras, com a consequente decisão pelo reajuste, teria anunciado assim:

" - Habemus aumento! ".

Resta perguntarmos a nós mesmos e para a sociedade como um todo: - Habemus vergonha?

10 comentários:

Lidiane disse...

Para não quebrar a rotina, adivinha quem é a primeira aqui?
:P

E, a minha reclamação funcionou. Post novo!
Não diga pra ninguém que é coincidência, tá?
:)

Esse quase-aumento indecente doeu na alma e no bolso de todo mundo.
E a tabela do IR continua ridícula e em São Paulo o metrô aumentou. Claro, o ônibus também.
Está passando da hora de gritarmos. Passando!
Mas sabe, Adão, acho que por um lado esse quase-aumento foi bom. Sim... vendo sob a perspectiva histórica.
Percebe que há um movimento muuuito sutil, mas existente, de indignação e cobrança por parte da sociedade? É embrionário. Acontece aqui e lá, mas é um começo.
E tudo tem de começar, de uma forma ou de outra.

Sumi, né?
Tanta coisa aconteceu, meu amigo. Tanta coisa!
Mas, sinto falta de ler você (estou ficando repetitiva?).

E pronto, porque este comentário está maior que o post.

Beijo pra você e beijinho pros meninos.

Rossana Monteiro disse...

Depois eu sou criticada qd, num momento de desabafo, afirmo certa vergonha em ser brasileira. Hoje em dia, tenho mesmo...
Não dá mais..
CHEGA!!!
Até quando vamos ter que passar por essas coisas??

ANULEI SIM, meus votos.. e esse tipo de coisa me faz anular sempre.

Volto a votar. Tão logo apareçam candidatos!!!

Bjs Adão.

LÉA MARTINS disse...

Já estava ficando aflita!
Passava todo dia aqui e nada! apareceu texto novo na área, que bom!

Adão, eu acho que nós que temos acesso às informações devemos ficar atentos, pois eles tentarão passar este aumento quando menos estivermos prestando atenção!

sds / Léa

ALEX FERREIRA disse...

Caríssimo,
Eu gosto tanto de vir aqui porque além do teu texto, a qualidade dos comentários também é de alto nível.

Eu concordo em que está sendo esboçada uma reação, ainda que bem tênue, por parte de nossa sociedade em relação a todo este desrespeito da parte de nossos representantes. E tenho certeza de que os "espertos" estão esperando "esfriar" a reação da opinião pública para fazer passar este aumento indecente!

Devemos mesmo ficar de olhos abertos e não deixar o assunto morrer.

um forte abraço

CRISTIANE LINS disse...

Apoiado e obrigada, pelo que o Alex disse em relação aos comentários, pela parte que me toca! rsrsrs
Sinceramente, o despudor destes senhores é sem tamanho!

Beijinhos,
Cris

Gabriel Flehr disse...

pai eu não entendo muito sobre politica mais é muito interesante para quem deve saber.





abrçs

BEATRIZ MENDES disse...

Adão,
Eu acho que a sociedade está mudando, mesmo lentamente, em direção a uma maior conscientização em relação aos nossos direitos e deveres perante ao estado, ao país.
Por este motivo é tão importante, mobilizarmos todos os setores da sociedade.

beijo

ANA SEABRA disse...

Adão,
Eles sempre se aproveitam destas datas festivas, natal, ano novo, carnaval, para fazer passar as medidas mais impopulares.
E não tenho dúvida que os novos parlamentares que foram eleitos neste ano, aprovarão este aumento, fácil.
Só nos resta botar a boca no trombone.

beijos

Lidiane disse...

Flehr, sabe o mais engraçado?
Voltei pra ver se você tinha (finalmente) atualizado e como não fui feliz na empreitada, resolvi ler um post antigo. Coexista.
Aí, uma coisa me chamou a atenção. Engraçado como da primeira vez que li isso passou batido.
A W4, editora que você indicou no post, simplesmente é de uma amigo meu de mestrado. Aliás, na época do lançamento, a gente bateu um papão sobre o livro.
Nhé!
O universo cabe mesmo em uma casca de noz!

Beijoca.

Vera Fróes disse...

Adão, eu quero mais que esses 26 que votaram a favor do aumento se explodam e saiam de brasília o mais rápido possivel.

Para inspirar:
http://www.cidadedocerebro.com.br/mensagem.asp

Para vc e família:
http://thumbsnap.com/v/mFp3porS.jpg

Bjos.

Postar um comentário

As opiniões aqui postadas são de responsabilidade de seus autores. O Autor do blog somente se responsabiliza pelo conteúdo publicado e assinado pelo próprio.